quarta-feira, 22 de junho de 2011

PLANO DE TRABALHO DE GESTÃO ESCOLAR

01-        IDENTIFICAÇÃO:


NOME DA CANDIDATA: VIVIANE MARTINS JORGE
CARGO: PROFESSORA P-IV
MATRÍCULA FUNCIONAL: 0063974921
UNIDADE ESCOLAR: COLÉGIO ESTADUAL DE ITAUÇU
ENDEREÇO: Rua 05 esquina c/ a10 n311 Setor Cruzeiro do Sul
NÍVEIS DE ENSINO: ENSINO FUNDAMENTAL (6ºao 9ºano) e ENSINO MÉDIO (1ºao 3ºano).
LOCALIZAÇÃO: URBANA


2- APRESENTAÇÃO:

    O presente Plano de Trabalho é uma exigência legal, determinada pela PORTARIA Nº 2783/SEDUC que dispõe sobre os critérios para o processo de escolha dos diretores das unidades escolares do estado de Goiás, que em seu artigo 4º define as etapas do processo seletivo para escolha de candidatos à função comissionada de Diretor, onde a etapa III é a elaboração e apresentação de plano de trabalho de gestão escolar.
    Este plano de trabalho tem como objetivos centrais, apresentar uma breve avaliação sobre os problemas mais significativos do Colégio Estadual de Itauçu e propor alguns procedimentos para solucionar esses problemas.
    A nossa realidade é de uma escola grande se comparada a outras escolas da cidade de Itauçu, que oferece a Educação no Ensino Fundamental do (6º ao 9º ano) e Ensino Médio (1º ao 3º ano). A evasão escolar e índice de aprovação para o ano de 2010 são considerados satisfatórios, onde a taxa de aprovação geral do 6ºao 9º ano foi de 84% com taxa de abandono de 08% e no Ensino Médio a taxa de aprovação geral foi de 75,6% com taxa de abandono de 09,1%, porém muitos avanços ainda são necessários para se alcançar uma educação com mais qualidade. Em relação à estrutura física, esta escola não possui quadra poliesportiva, espaço que muito contribuiria para o desenvolvimento de atividades sócio recreativas e esportivas. Não possui muro em uma parte da escola, que aumentaria a segurança dos alunos e funcionários da escola. A sala de informática necessita de reparos e novos equipamentos.
    O planejamento das atividades escolares é de fundamental importância para se alcançar os resultados da ação educacional, previstos na legislação em vigor e especificamente, na LDB 9394/96. As atividades escolares devem ser objeto de reflexão por parte do coletivo da escola, ou seja, funcionários, pais e alunos, porque é a partir dessa reflexão que surgirão os caminhos a serem trilhados na ação educacional, materializados na forma de proposta pedagógica, planos de curso anuais e o plano de gestão escolar, sendo este elaborado para um período de três anos. Diante do exposto e depois de ouvir a comunidade escolar (funcionários, pais e alunos) apresentarei a seguir um plano de trabalho que busca a construção de uma Educação de qualidade através de uma GESTÃO DEMOCRÁTICA.

3 – JUSTIFICATIVA:

    O trabalho da escola é a educação. Para realizar o trabalho da escola com qualidade e eficácia, primeiramente é necessário um bom planejamento e depois assegurar o funcionamento deste planejamento, e isso só é possível através da paciente e desafiadora tarefa do tratamento continuado do cotidiano escolar.        Também faz parte do trabalho da escola proporcionar a formação de cidadãos capazes de participar ativamente da vida econômica e social do país contribuindo para a formação de uma sociedade justa com melhores condições de vida e que sejam capazes da plena realização pessoal e profissional. A escola tem grande responsabilidade nessa formação, pois nossos alunos permanecem a maior parte do dia, durante anos de suas vidas na escola, daí percebe-se como é importante refletir e planejar sobre todas as ações realizadas dentro da escola.
    Assim acredito que este Plano de Trabalho de Gestão Escolar tem como princípio básico o COMPROMISSO, de que enquanto educadora e futura gestora do Colégio Estadual de Itauçu terei que promover e direcionar o pleno desenvolvimento de nossos educandos, preparando-os para o exercício da cidadania, e, isso só será possível através de uma GESTÃO DEMOCRÁTICA, onde a participação de todos é fundamental no processo de educação. Que escola e comunidade possam planejar e propor ações assumindo cada um a sua parcela de responsabilidade nesta tarefa, acreditando sempre que é possível mudar para melhor e a partir do momento em que todos se conscientizarem das possibilidades e dos limites das tarefas de educar e se sentirem RECONHECIDOS e CORRESPONSÁVEIS pela escola, muitos, desejarão em parceria com o gestor, fazer o melhor possível naquilo que parecia  “IMPOSSÍVEL”.
    Neste sentido, este documento não está pronto, é sujeito a reformulações, reavaliações, uma vez que nossa realidade também pode ser transformada dia após dia.

4 –OBJETIVOS:


                        Através de uma gestão participativa e democrática:
§         Garantir o desenvolvimento do Currículo da Educação Básica-Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e do Ensino Médio (1º ao 3º ano) e dos Parâmetros Curriculares Nacionais;
  • Promover o acesso e a permanência do aluno na escola, bem como a construção de competências, por meio do desenvolvimento de habilidades psicossociais;
  • Criar condições para que todos os alunos desenvolvam suas capacidades e aprendam os conteúdos necessários para a vida em sociedade;
  • Melhorar a qualidade do ensino aprendizagem possibilitando a todos uma educação de qualidade, melhorando assim o índice avaliativo do IDEB (Índice do Desenvolvimento da Educação Básica);
  •  Diminuir o índice de reprovação e da evasão escolar;
  • Promover a educação inclusiva e o respeito às diferenças visto que as mesmas são inerentes à espécie humana;
§         Promover projetos de Segurança Alimentar e Nutricional, estimulando práticas de alimentação Saudável;
§         Criar mecanismos de participação que traduzam o compromisso de todos na melhoria da qualidade de ensino e com o aprimoramento do processo pedagógico;
  • Incentivar a comunidade escolar a participar das ações escolares;
  • Desenvolver o ensino aprendizagem através das ações propostas;
  • Melhorar a qualidade do ensino valorizando o profissional da educação, tornando-o ativo no processo da gestão participativa;
  • Melhorar a convivência democrática no ambiente escolar;
§         Promover a gestão financeira da escola de forma transparente e participativa, de acordo com os princípios da autonomia;

5- METAS:

  • Através do auxílio dos alunos de ciências, reativar a horta escolar;
  • Adquirir novos livros literários para a biblioteca, bem como um computador para que os alunos possam ampliar possíveis fontes de pesquisa;
  • Realizar na escola aulas de dança e teatro envolvendo toda a comunidade escolar;
  • Realizar semestralmente palestras educativas para toda a comunidade escolar;
  • Desenvolver aulas dinâmicas paralelas visando recuperar alunos com possíveis dificuldades na aprendizagem;
  • Desenvolver projetos juntos aos alunos de conscientização da necessidade de preservação do meio ambiente;
  • Realizar uma noite cultural anual para desenvolver temas regionais típicos da região;
  • Implantar a Escola Aberta a toda comunidade escolar e local;
  • Envolver a comunidade escolar em projetos sociais onde será possível vivenciar momentos de ajuda ao próximo, bem como crescimento intelectual e moral;
  • Realizar a cerimônia de formatura dos alunos do 3º ano do Ensino Médio;
  • Revitalização das atividades do Grêmio Estudantil;
  • Reativar a Fanfarra da escola;
  • Capacitação profissional dos docentes através de palestras, dinâmicas de grupo, troca de experiências, além de estimulá-los a estar sempre em busca de novos conhecimentos;
  • Criação do Projeto recuperação/reforço;
  • Através de reuniões pedagógicas, conscientizar os professores da necessidade de encontrar caminhos adequados e prazerosos para a concretização do processo ensino-aprendizagem, construindo, dessa forma, um ambiente estimulador e agradável. Uma pedagogia centrada no aluno e não nos conteúdos;
  • Conscientizar os docentes da importância do trabalho em equipe para obtenção de um funcionamento integral da Escola, estimulando uma relação de igualdade, respeito e consideração mútuos;
  • Conscientizar os docentes do valor da avaliação como parâmetro diário para um replanejar constante e não como medida de valor inexorável;
  • Conscientizar os docentes da importância da construção de um currículo adequado ao aluno do período noturno;
  • Através de reuniões, manter contato direto e transparente com a comunidade, construindo um relacionamento harmonioso de formaque os pais percebam a importância de sua participação para a concretização de uma Escola de qualidade;
  • Utilização da biblioteca (estímulo à leitura), do laboratório de ciências (descobertas científicas), da sala de dança (expressão corporal) e do Laboratório de Informática;
  • Palestras dirigidas aos alunos do período noturno para que os mesmos possam, através de informações atuais, sentir-se estimulados a frequentar as aulas, percebendo que os conhecimentos adquiridos na Escola serão necessários para que possam enfrentar um mundo globalizado onde a mudança se faz diariamente;
§         Administrar, com a participação de professores, pais, funcionários e direção, as verbas recebidas, de forma a atingir o objetivo maior que é a construção de uma escola pública de qualidade.

6- ESTRATÉGIAS:

    Para a realização das ações do projeto, a gestão será democrática e participativa contando com o apoio de toda a comunidade escolar: professores, funcionários, alunos e pais.  Através da indicação da comunidade escolar serão formados grupos para atuar em funções específicas:


CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Para realização de eventos e obras
PEDAGÓGICO

Para auxiliar no desenvolvimento do aluno
CULTURAL
Responsável pelos subprojetos dos eventos culturais e sociais a serem realizados
AMBIENTAL
Responsável pela reativação da horta e preservação do meio ambiente e local



Serão realizadas as seguintes ações e atividades para o cumprimento das metas:

·         Incentivar e promover junto à equipe e a comunidade, o desenvolvimento de Projetos que promovam a Segurança Alimentar e Nutricional na escola e na comunidade como criação de viveiros, horta comunitária e oficinas de alimentação saudável;
·         Apoiar e incentivar o desenvolvimento dos projetos propostos pela Secretaria de Educação e por seus parceiros;
·         Estimular a leitura e pesquisa através da realização de projetos, gincanas, concursos e campanhas literárias;
·          Construir um acervo de materiais pedagógicos multimídia, que propicie o enriquecimento das aulas, disponibilizando aos professores os programas da TV Escola e DVD Escola e outros programas de TV (documentários e filmes paradidáticos, etc.);
·          Lutar pela construção da quadra poliesportiva no interior da escola;
·          Criar espaços lúdicos que promovam o resgate dos Jogos e brincadeiras tradicionais;
·         Lutar pela ampliação do espaço físico da escola: construção do muro ao redor da escola, construção de um auditório, sala de artes, sala de cartografia e sala de recursos;
·         Oferecer aulas de reforço em horário contrário para os alunos com dificuldades de aprendizagem;
·         Incentivar a criação de grupos de estudos monitorados pelos alunos que apresentarem melhor rendimento escolar;
·         Apoiar e estimular o trabalho e as atividades desenvolvidas pela Sala de Recursos, pela Equipe de Apoio a Aprendizagem e pelo Serviço de Orientação educacional visando um melhor desenvolvimento de habilidades nos domínios cognitivo, afetivo e psicomotor dos nossos educandos;
·         Manter atualizado e organizado o serviço de escrituração escolar (registros, documentação dos alunos, diários de classes, dentre outros);
·          Acompanhar, analisar e buscar soluções para compreender as causas da permanência, evasão, aprovação/reprovação do estudante, de forma a melhorar a qualidade da educação nesta unidade de ensino;
·          Realizar visita às casas dos alunos faltosos e desistentes buscando compreender, no contexto familiar, as causas da evasão e incentivar o retorno à escola;
·         Comunicar as autoridades competentes os casos de evasão escolar;
·         Estimular e apoiar a organização dos alunos para que atuem em ações conjuntas, solidárias, cooperativas e comunitárias, desenvolvendo nestes a corresponsabilidade e gestão compartilhada nas decisões e projetos da escola;
·         Lutar pela ampliação do número de auxiliares de conservação e limpeza e de copa e cozinha;
·         Criar um jornal-mural e um jornal escrito para a comunicação de eventos, fatos, curiosidades, dicas pedagógicas, notícias da comunidade e da própria escola, contando com a participação dos alunos, professores, servidores e direção da escola;
·         Criar uma rádio na escola;
·         Promover, nas coordenações pedagógicas, grupos de estudo envolvendo temas de interesse dos professores, incluindo-se também documentos que norteiam a Educação Básica (LDB, Currículo, Regimento das Escolas Públicas, IDEB, etc.);
·         Estimular todos os profissionais da educação à qualificação e ao aperfeiçoamento profissional, oferecendo condições e incentivo para participarem de cursos, seminários, encontros, palestras, entre outros;
·         Realizar Conselho de Classe Participativo ao término de cada bimestre letivo;
·         Realizar oficinas/fóruns para abordagens que possam orientar às famílias, em relação a práticas promotoras da saúde, educação/orientação sexual, ao uso indevido de drogas, a higiene/limpeza (ambiente físico da escola, do corpo, dos objetos de uso pessoal), educação nutricional, etc.
·         Promover semestralmente uma reuniãocom os parceiros da escola com o objetivo de discutir as necessidades da instituição e de que forma podem contribuir para a operacionalização do Projeto Político Pedagógico da escola;
·         Promover atividades extracurriculares de caráter cultural, esportivo e confraternizações que possam melhorar a autoestima e a interação entre os diversos segmentos da escola;
·         Atualizar semanalmente o Blog da escola e da Sala de Recursos com as atividades realizadas, produções dos alunos, professores e comunidade local, dado o seu potencial como ferramenta democrática de divulgação do trabalho desenvolvido na instituição.
·         Realizar reuniões bimestrais com o intuito de avaliar o trabalho desenvolvido por todos os segmentos da escola (direção, secretaria, professores e servidores);
·         Promover, anualmente, a avaliação da proposta pedagógica da escola, com a participação de toda a comunidade escolar;
·         Realizar reuniões com o Conselho Escolar para planejar suas ações e poder nortear melhor o seu trabalho, de forma que todos os membros intensifiquem sua participação na escola;
·         Promover juntamente com a Caixa Escolar e com o Conselho Escolar atividades e ações para a captação de recursos financeiros (rifas, bingos, etc.), visando arrecadar fundos para despesas extras da escola;
·          Promover uma audiência pública ao final do ano letivo para realizar a prestação de contas;
7- AVALIAÇÃO:

    A avaliação acontecerá da seguinte forma:
Ø                  Direta, contando com a participação da comunidade escolar podendo ser verbal e também descritiva, através da criação de uma caixa para sugestões e possíveis críticas;
Ø                  Indireta através da avaliação do resultado alcançado a partir das ações propostas.
O processo de ensino/aprendizagem será avaliado de forma contínua, cumulativa e sistemática, visando:
·         Diagnosticar e registrar os progressos e dificuldades do aluno;
·         Possibilitar que o aluno auto-avalie sua aprendizagem;
·         Orientar o aluno quanto aos esforços necessários para superar as dificuldades;
·         Fundamentar as decisões quanto à necessidade de procedimentos de reforço e recuperação da aprendizagem;
·         Orientar as atividades de planejamento e replanejamento dos conteúdos curriculares.
    A avaliação envolve observação e análise do conhecimento e de habilidades específicas adquiridas pelo aluno e também aspectos formativos. Observação de suas atitudes referentes à presença em aulas, participação nas atividades pedagógicas e responsabilidade com que o aluno assume o cumprimento de seu papel de cidadão em formação.

    As avaliações serão feitas bimestralmente, através de provas escritas, trabalhos, pesquisas e observação direta, sendo que os aspectos qualitativos sempre prevalecerão sobre os aspectos quantitativos. Os instrumentos de avaliação serão sempre dois ou mais, sendo um deles uma prova escrita. Os critérios são os previstos nos objetivos de cada componente curricular e nos objetivos gerais de formação educacional preconizado pela Escola. Os resultados de avaliações serão registrados, para cada componente curricular, por meio de sínteses bimestrais.
    Os resultados de avaliação serão analisados bimestralmente e no final do ano letivo em reuniões do Conselho de Classe e Série, para decidir sobre promoção, retenção ou recuperação de estudos.

8- CRONOGRAMA:
    Todas as estratégias serão realizadas no decorrer do ano letivo, com revisão  e avaliação semestral por toda comunidade escolar,para verificar a eficácia das estratégias e se todos os objetivos e metas foram alcançados.

9-REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

·          LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL (LEI Nº. 9.394/96).
·          PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS.
·         GUIA DE ESTUDOS-CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES, 2011.

Um comentário:

  1. - As metas precisam ser mensuradas????
    - Projeto de intervenção...
    Como pode acontecer?

    ResponderExcluir